Além dos olhos

amor-pequenos-gestos-27-620x330

A beleza física, harmonia de traços, gostos e sorrisos atraem, num primeiro momento. O belo chama nossa atenção, com certeza. Mas a beleza por si só não se sustenta, caso não venha acompanhada da essência, daquilo que não vemos, mas é essencial.

Com o tempo os olhos se acostumam e aquilo que antes era extremamente lindo e notório, já virou comum, cotidiano e sem destaque, fica em nós aquilo que toca o coração, que faz a alma se encher de uma forma única e especial, e isso não se consegue com roupas caras, carros modernos ou sorrisos brilhantes. Com o tempo, o conceito do que é belo vai além dos olhos, alcança a alma, e se torna belo aquele que consegue chegar lá.

amor-pequenos-gestos-11-620x401

Isso porque o amor é uma coisa de dentro, algo que atravessa o que há lá fora, instalando-se dentro de nós, sem avisar, sem ser visto a olho nu.

Amor vive em nosso íntimo, não se alimenta de forma, cor ou beleza, mas é nutrido por sentimentos bons, por atitudes carinhosas, por aquilo que nos faz sentir, muito além dos olhos.

O tempo vem e vai, e quando vai leva com ele a forma física impecável, os cabelos escuros, o sorriso juvenil, a firmeza da pele, além do espírito aventureiro. Fica aquilo que for verdadeiro, aquilo que está impregnado nos poros, aquilo que essencial. Sentimentos, amizade, companheirismo e o carinho, isso permanece infinitamente.

O amor verdadeiro é leve, simples e delicado. Se sustenta além do superficial, alcança cada átomo do Ser e habita na sinceridade de uma emoção genuína. Depois que o amor se instala, a gente transborda, não há outro sentimento que domine mais nossos pensamentos se não aqueles que são guiados pelo amor.

E quando o amor é o guia, o mundo se transforma, nossa aura muda de cor, borboletas pousam em nossos dedos, flores brotam do chão, pássaros cantam uma melodia romântica… nada visto assim, ás claras, essas coisas acontecem além dos olhos, no íntimo da alma.

Quando sentir que é amor, mire na alma e viverá pra sempre.

S2…..


 

As ilustras cheias de sentimento que demonstram como o amor está nos pequenos gestos de carinho, são do ilustrador (fodástico) Nidhi Chanani.

Talvez você curta ver isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *